5 Formas seguidas pelas famílias japonesas para aumentar suas economias

5 Formas seguidas pelas famílias japonesas para aumentar suas economias

O Japão tem o status de ser uma das principais potências econômicas do mundo. O que poucas pessoas sabem é que se trata de um dos países mais caros para se viver. Portanto, os japoneses são forçados a economizar quase tudo. E ainda conseguem fazer isso de tal maneira que seu padrão de vida não seja afetado. Como eles fazem?

Incrível.club descobriu que métodos de economia os habitantes da Terra do Sol Nascente usam e quer compartilhar esse conhecimento com você.

Método nº 1: água quente apenas para o chuveiro
e a banheira

5 Formas seguidas pelas famílias japonesas para aumentar suas economias

Os japoneses cuidam muito da higiene pessoal. Eles tomam banho todos os dias, durante não mais do que 15 minutos. A água que chega aos apartamentos é fria e aparelhos a gás são usados para aquecê-la. Já a que é usada para lavar roupas em uma máquina de lavar roupa não aquece e, muitas vezes, a roupa é lavada à mão na água que sobra depois do banho.

Os lavatórios-sanitários são comuns no Japão: eles permitem que a água seja reutilizada depois de lavar as mãos para dar a descarga no vaso sanitário.

Método nº 2: compras conjuntas

O povo do Japão também consegue economizar nos produtos. A prática de compras conjuntas é muito comum. Vizinhos e amigos compram juntos em mercados atacadistas. Além disso, muitas lojas oferecem descontos especiais, que entram em vigor cerca de 30 minutos antes de seu fechamento.

Método nº 3: aeradores Ecocap

Para reduzir os custos de água e gás, os japoneses inventaram o dispositivo Ecocap. O princípio de seu trabalho é encher a água com ar. A intensidade do jato não diminui, mas o consumo de água é reduzido em 50%.

Método nº 4: comer fora não mais de duas vezes por semana

As mulheres japonesas preparam uma marmita “bentō” para o trabalho delas, de seus maridos e para as crianças levarem à escola: um almoço equilibrado, embalado em um recipiente. Geralmente, os japoneses não se permitem comer fora durante a hora do almoço mais de 2 vezes por semana.

Método nº 5: sistema de orçamento familiar, o Kakebo

No Japão, de maneira geral o homem entrega todos os seus rendimentos para sua esposa. Ela distribui o dinheiro a seu critério, inclusive dá ao marido o dinheiro para suas despesas pessoais. Praticamente todas as donas de casa têm um livro no qual registram de maneira detalhada todas as receitas e despesas do mês.

O sistema de gerenciamento de orçamento que os japoneses seguem é chamado de Kakebo. Seus princípios básicos são dividir os custos obrigatórios e adicionais, estabelecer metas e determinar o valor pretendido para economizar, registrando diariamente todas as despesas e resumindo os gastos de cada semana e do final do mês.

A fim de tornar a contabilidade familiar mais confortável, propõe-se dividir todas as despesas em diferentes categorias: “comida”, “despesas diárias”, “pagamento de serviços públicos”, “roupas”, etc. É importante reservar uma coluna separada para despesas imprevistas.

No final de cada semana, é preciso fazer o cálculo das despesas e analisar com o que se pode gastar menos dinheiro no futuro, ou até mesmo o que pode ser dispensado por completo. Por exemplo, reduzir o número de idas ao cinema ou de refeições fora, substituir roupas de marca caras por outras de qualidade semelhante mas mais baratas, parar de comprar itens desnecessários, etc.

O conselho da autora do sistema Kakebo é muito eficaz para completar as despesas. Por exemplo, suponha que ao comprar algo por uma quantia de 4,7 mil reais, anotou-se que 5 mil foram gastos. A diferença de 300 reais deve ser colocada em um cofrinho ou em uma conta poupança.

Os japoneses depositam o que conseguiram economizar em suas contas bancárias. O medo de desastres naturais, assim como o amor pela poupança, são as duas principais razões pelas quais os japoneses reservam até 25% de sua renda a cada mês.

Bônus: os japoneses também sabem economizar em grande escala. Eles constroem ilhas inteiras a partir de resíduos reciclados

Os japoneses conseguiram resolver o problema da coleta de lixo criando ilhas artificiais. Assim, Yumanosima e Ogisima foram construídas completamente a partir de resíduos industriais e domésticos reciclados. Um aeroporto e instalações olímpicas foram erguidos em seu território. E, na aparência, essas ilhas não diferem em nada das naturais.

Fonte: Incrível

Envie seu comentário