O site da Só um segundo utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

Bandas fictícias que gostaríamos que existissem

Bandas fictícias que gostaríamos que existissem

Nessa seleção temos algumas bandas fictícias que gostaríamos que existissem.

Apesar dos desejos nem sempre serem realizados, por hora podemos nos entreter ouvindo seus sucessos já gravados.

Vamos lá?

banda ficticia sadgasm

Bandas fictícias que gostaríamos que existissem

Steel Dragon – Rockstar [Filme]

Steel Dragon foi criada para o filme Rockstar, que estrela Mark Wahlberg e Jennifer Aniston.

A banda conta com vários músicos profissionais: Jeff Pilson (Dolken) no baixo, Zakk Wylde (Black Label Society e Ozzy Osbourne) na guitarra, Jason Bohan (filho de John Bohan) na bateria e os cantores Michael Matijevic e Jeff Scott Soto emprestando suas vozes ao ex-rapper Marky Mark.

No final ainda rola participação de Myles Kennedy, vocalista do Alter Bridge.

Sobre o filme, foi baseado no caso do Judas Priest, onde o vocalista foi substituído por um fã que cantava em uma banda tributo chamada British Steel (esse nome serviu de inspiração para o nome da banda do filme).

O filme é excelente e a banda fictícia Steel Dragon não fica atrás.

Vale a pena assistir e ouvir muito.

Confira um dos hits deles:

Sambabaca – Casseta e Planeta [Programa de TV]

Saindo do épico heavy metal para o pagodão de fundo de garagem, temos também o conjunto Sambabaca, formado pelos comediantes Hubert, Marcelo Madureira e Helio de la Peña, interpretando, respectivamente: Furico, Wanderglaysson Junior e Nego Boiça.

Criado em uma época onde o pagode e o samba estavam estourando nas rádios e no gosto popular, a banda fictícia faz parte da época onde o extinto programa ainda fazia um bom humor.

Juntando os dois estilos e fazendo uma crítica à falta de criatividade das canções, o grupo cantava sempre a mesma música, adaptando-a às necessidades (natalina, gospel, japonesa…).

Relembre o clássico:

Drive Shaft – Lost [Seriado]

“You All Everybody”! Com um único verso a banda fictícia de Charlie Pace (personagem do seriado) estourou nas paradas de sucesso.

O sucesso foi tão grande que sai da ficção para o mundo “real”, com versão no jogo Rock Band. Saca só:

Não dá pra negar que essas três palavras e o ritmo contagiante grudam na cabeça!

Beck – Beck – Mongolian Chop Squad [Anime]

Exibida na TV japonesa entre outubro de 2004 e março de 2005, a série é considerada por muitos como um clássico dos mangás e dos animes.

A banda fictícia criada para o desenho ficou tão bacana que é realmente uma pena não existir no mundo real.

bandas fictícias - beck

Formada por cinco adolescentes, cada qual com suas características singulares, a banda manda bem com seu rock’n’roll apaixonante, muitas vezes com uma pegada hip-hop graças ao vocalista Chiba, inspirado em Zack de La Rocha (Rage Against The Machine).

Na criação da banda, o autor também disse ter se inspirado no baixista Flea, do Red Hot Chilli Peppers, para desenvolver Taira Yoshiyuki.

O anime ainda teve um Live Action lançado em 2010, que foi muito bem recebido pelos fãs, apesar de não contar com a trilha sonora original.

* Uma na pegada hip-hop pra não ficar faltando: clique aqui.

The Commitments – The Commitments [Filme]

Lançado em 1991, a banda irlandesa de soul (e formada apenas por integrantes brancos) vendeu mais de 15 milhões de cópias no mundo real.

Se isso não é motivo o suficiente para entras nessa lista de bandas fictícias que deveriam existir, então tente argumentar após apertar o play:

Vagabanda – Malhação [Novela]

Sim, existiu uma época em que Malhação era uma novela praticamente centrada na música.

Na 11ª temporada tivemos o prazer de ver estrelas em ascensão participando da trama, como Marjorie Estiano, Bruno Ferrari e Laila Zaid.

vagabanda

Nessa época foi criada a Vagabanda, que com hits como “Por Mais que eu Tente” e “Você Sempre Será” conquistou milhares de fãs pelo país, culminando no lançamento do CD solo de Marjorie Estiano em 2005(ouça aqui), que teve mais de 300 mil cópias vendidas.

Dá até uma nostalgia boa rever o clipe:

The Wonders – The Wonders – O Sonho Não Acabou [Filme]

Criada por Tom Hanks (que escreveu, dirigiu e ainda atuou no filme), o conjunto foi concebido para ser uma homenagem às bandas dos anos 60, principalmente aos Beatles.

Falando nos fab four, temos referências como o fato do primeiro sucesso ser uma música lenta que depois ficou rápida (Please Please Me para os garotos de Liverpool, That Thing You Do para a banda fictícia).

Também vemos que ambas as bandas estouraram depois de trocarem de baterista (Pete Best -> Ringo Star, Chad -> Guy Patterson).

Outras curiosidades das semelhanças (retirado da internet):

– Oneders era um trocadilho com “wonders”, assim como Beatles era um trocadilho para “beetles” (besouros);

– Guy era apelidado de Shades por causa dos óculos, Ringo Starr tinha esse apelido por causa dos anéis;

– O lado B de “That Thing You Do” era uma música chamada “All My Only Dreams”, que não faz muito sentido em inglês, assim como algumas músicas dos Beatles (Eight Days a Week, A Hard Day’s Night e Tomorrow Never Knows são os melhores exemplos);

– Na apresentação na TV, quando Jimmy é filmado aparece a mensagem “Cuidado, garotas, ele é noivo”. Quando os Beatles se apresentaram no Ed Sullivan Show, a mensagem “Desculpe, garotas, ele é casado” apareceu para John Lennon.

Essa é mais uma das bandas fictícias que milhões de fãs adorariam que se torna-se real.

Munchausen by Proxy – Sim, Senhor [Filme]

Além do filme ser ótimo, a banda também faz um belo trabalho.

Com Zooey Deschanel no vocal e o grupo Von Iva, a banda ajudou o filme a arrecadar mais de 220 milhões em bilheteria no mundo todo, tendo inclusive suas músicas na parte final da trilha sonora do filme.

Um dos sucessos da banda, “Sweet Ballad”, pode ser ouvido a seguir:

Menção honrosa: Sadgasm – Simpsons [Desenho]

Dona de um hit único,”Marjgarine”, é impossível não se apaixonar (?) pela voz de Homer Simpson à frente de sua banda fictícia:

Nota: Blues Brothers e Massacration foram criadas para a ficção, mas tornaram-se bandas fictícias tão grandes que vieram para o mundo real, motivo pelo qual não estão nessa lista.

Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE