Bolsonaro volta a ter febre, e exame indica possível pneumonia, diz boletim

Bolsonaro volta a ter febre, e exame indica possível pneumonia, diz boletim
O presidente Jair Bolsonaro apresentou, na noite desta quarta-feira (6/2), um novo quadro isolado de febre e, após ser submetido a um tomografia, a equipe médica identificou imagens semelhantes a uma pneumonia. A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira (7/2), em boletim, divulgado pela Hospital Albert Einstein, onde o chefe do executivo está internado na capital paulista.

Em entrevista ao Estadão/Broadcast, o cirurgião Dr Antônio Luiz Macedo afirmou que Bolsonaro precisará ficar no hospital por mais cinco a sete dias, no mínimo. Na noite de quarta-feira, 8, ele registrou febre (38ºC).

“Ele já está tomando antibióticos, fazendo fisioterapia, andando no corredor, mas isso vai levar mais ou menos de cinco a sete dias para [a pneumonia] ser completamente debelada”, disse o médico, reforçando que o presidente precisará continuar no hospital durante esse período. “Se tiver alta daqui, vai ter uma sobrecarga absurda de trabalho e pode comprometer a saúde.”

Segundo o boletim médico, as funções intestinais do presidente evoluíram positivamente. Apesar de estar sem dor, foi realizado um “ajuste na antibióticoterapia” e mantidos os demais tratamentos. Ele continua com a sonda nasogástrica, dreno no abdome e recebe líquidos por via oral.
Bolsonaro deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein, em 27 de janeiro, para realizar a cirurgia de remoção da bolsa de colostomia, colocada logo após o atentado sofrido em 6 de setembro de 2018, durante ato eleitoral em Juiz de Fora (MG).
No último dia 2, o presidente apresentou náuseas e passou por um procedimento para retirada de líquidos intestinais e implantação de uma sonda nasogástrica. Ele estava sendo orientado a evitar falar para não causar a formação de gases.
Na segunda-feira (4/2), Bolsonaro teve o primeiro quadro febril. Por conta da piora no estado clínico, a equipe médica iniciou um processo de antibióticoterapia, com uma punção guiada por ultrassonografia.
Bolsonaro havia iniciado a ingestão de líquidos por via oral em associação à nutrição parentral na última terça-feira (5/2). Os exames haviam apresentado melhora e ele seguia o tratamento com antibióticos e dreno no abdome.
O presidente segue com as visitas restritas. Em fala com os jornalistas, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou que Bolsonaro tem se mostrado bem disposto e feito as caminhadas. Ainda de acordo com ele, assim que for possível o presidente pretende comer bife com batata frita. “Me perguntaram qual era o desejo do presidente em termos de prato: um bife com batata frita. Vai demorar, mas assim que ele sair nós vamos fazer um bife especial para ele”, afirmou.
Confira a íntegra do boletim médico
O excelentíssimo Presidente da República, Jair Bolsonaro, permanece internado na Unidade Semi-Intensiva do Hospital Israelita Albert Einstein.
Apresentou, ontem à noite, episódio isolado de febre sem outros sintomas associados, foi submetido à tomografia de tórax e abdome que evidenciou boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia.
Foi realizado um ajuste na antibióticoterapia e mantidos os demais tratamentos. Continua sem dor, com sonda nasogástrica, dreno no abdome e recebendo líquidos por via oral em associação à nutrição parenteral. Hoje, realizou exercícios respiratórios e caminhou no corredor.
Por ordem médica, as visitas permanecem restritas.
Fonte: Correio Braziliense

Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE