Cabeleireira encontra alternativa para conseguir divórcio após 25 anos de enrolação

Cabeleireira encontra alternativa para conseguir divórcio após 25 anos de enrolação

Uma cabeleireira de 51 anos virou sensação nas rede sociais nesta semana por conta de um desabafo publicado no Facebook, no último dia 8. Natural do Rio de Janeiro, Cleusa Cruz recorreu à plataforma para contar que tem sido enrolada pelo ex-marido, com quem foi casada por sete anos e tenta, há mais de 20, conseguir que ele assine os papeis do divórcio.

Saga de Cleusa pelo divórcio virou meme (Reprodução/Facebook)

A postagem de Cleusa tem dado o que falar, e já alcançou mais de 80 mil compartilhamentos, por conta da solução que ela arrumou para convencer o ex a assinar o divórcio, além, é claro, do tom que usou nas palavras direcionadas ao homem. “Hoje você me fez passar mais um dia de raiva e vergonha esperando você pra assinar o documento e não apareceu”, escreveu a mulher em um trecho do texto. “Pois então agora vou resolver de outro jeito”, avisou logo em seguida para deleite de internautas que logo invadiram a publicação com milhares de comentários.

“(…) enquanto o divórcio não sair, eu Cleusa da Cruz Florenço, quando voltar de viagem, me mudarei para sua casa para morar com você e com a sonsa da sua esposa”, afirmou. “Quer ficar casado? Então vamos ficar casados. Vou dormir junto com vocês. Comer junto com vocês. E mais, vai pagar minhas contas. Não quer ficar casado? Então eu não quero marido só no papel. Você me conhece e sabe que faço”, continuou. Veja abaixo!

Cleusa desabafou na web (Reprodução/Facebook)

Nos comentários da postagem, a alternativa encontrada pela cabeleireira para enfim conseguir o divórcio tem divertido muita gente. Alguns afirmam que ela demonstrou bastante bom humor mesmo diante da situação. Outros argumentam que Cleusa deveria fazer mesmo o que disse.

Ao BHAZ, a carioca contou, nesta sexta-feira (10), que fez o desabafo motivada pela raiva que sentia no momento. “Pela terceira vez fui ao cartório, preparei tudo com o advogado para que acontecesse a assinatura dos papéis, já que há a necessidade do casal estar presente e ele me falta”, conta. “Ficamos casados durante sete anos e há 25 tento o divórcio. Na primeira vez, em 1996, ele foi ao fórum, mas como meu advogado demorou a chegar, disse que estava com pressa e foi embora. Eu me separei dele pra não depender de homem”, explica.

“Na segunda, em abril de 2012, ele foi com a digníssima esposa e não assinou alegando que ‘não tava afim. No dia 7 de maio, marcamos novamente. Eu fui pra lá com advogado, estava tudo preparado e marcamos para as 13h, mas ele não apareceu e não deu nenhuma justificativa”, diz. Ela ainda tinha intenção de marcar uma nova data, mas já estava de viagem agendada para Goiás no dia seguinte. “Eu tenho um salão itinerante e estava com curso agendado”, argumenta.

“São 25 anos esperando por essa assinatura eu não quero mais carregar o nome dele. Fiz a publicação faltando duas horas para pegar o ônibus para Goiás, por isso decidi escrever aquela mensagem. Naquela publicação eu coloquei tudo que estava pensando”, conta a mulher. “Os familiares dele, mãe, irmã e nosso filho, tentam conversar com ele, mas nada convence ele de assinar. Quando eu postei juro por Deus que não imaginava essa repercussão. Minhas postagens nunca bombaram, só quando eu participei do Caldeirão do Huck”, explica.

A cabeleireira conta que está decida. Quando voltar para o Rio de Janeiro, pretende bater na porta do ex-marido cantando “Eu voltei, agora pra ficar”. “Ele não tem telefone, é incomunicável. Mas agora eu acho que essa bendita assinatura sai. Imagino o tanto de zoação que ele tá passando, ainda mais por ser motorista de ônibus. Eu já recebi tantos memes com ele, fizeram até evento no Facebook”, diverte-se. Aguardamos cenas dos próximos capítulos, Cleusa.

O BHAZ tentou contato com o homem em questão, mas ele não foi localizado para falar a respeito do assunto. O filho dele e a própria Cleusa explicaram o mesmo: “Ele não tem telefone, é incomunicável”. Mas, ir ao cartório não é a única forma de se conseguir a separação…

Divórcio litigioso

Quando marido e mulher não conseguem chegar a um acordo para terminar o casamento legalmente, uma das partes pode acionar a Justiça e pedir o divórcio litigioso. Trata-se de um procedimento mais demorado e que passa pela via judicial, como explica a defensora pública Caroline Loureiro, coordenadora da Defensoria da Família e Sucessões da Capital, da Defensoria Pública de Minas. “A pessoa que não quer mais estar casada pode ajuizar uma ação junto ao fórum e pedir o divórcio litigioso. Ele independe da vontade da outra parte e é um direito”, conta.

Segundo a defensora, basta que o interessado anexe a certidão de casamento ao pedido para que o processo tenha início. “Atualmente, não é necessário justificar o motivo pelo qual se pede o divórcio e a pessoa pode casar novamente no futuro caso assim queira”, pondera.

Caroline ainda explica que algumas questões devem ser consideradas diante do processo de divórcio litigioso, entre elas se o caso tem filhos pequenos, se vão mudar os nomes de casados e se querem requerer pensão. “Quando o casal tem filhos pequenos, é preciso definir a guarda das crianças e estabelecer a convivência com os pais, o que é um direito da criança”, diz. “Também devem ser definidas questões como uso do nome de solteiro, ou permanência do de casado, assim como se haverá um requerimento de pensão. A partilha de bens, por outro lado, pode ser discutida depois em uma ação própria”, finaliza.

Envie seu comentário